Em terra de surdo quem sabe ouvir é rei

Sempre pensei que quem tem seguidor é seita, então me pergunto o que estou fazendo no Twitter? A resposta é simples e bem plausível: eu como a maioria das pessoas sou  gregária e preciso de retorno.

Sem excessão, anônimos e famosos utilizam esta ferramenta para obter o chamado “feed back”. O ator divulgando sua peça, o apresentador que quer aumentar a audiência do seu programa, os jornalistas que precisam de pauta, a ONG que precisa arrecadar fundos, o músico que fala do lançamento do seu novo disco, show, o ex-participante de “reality show” que não quer cair no esquecimento e por aí vai… No meu caso eu aproveito para divulgar o meu trabalho e principalmente para colher informações de orgãos que acompanho (OAB, STJ,STF, AASP, AVON).

De um modo geral, o que se observa é que todos estão preparados para falar e não para ouvir. E diga-se que me incluo neste “todos”, sou da geração que pegou o final da ditadura e o início da liberdade  total de expressão, pessoas da minha faixa etária querem mais é poder de voz ainda que não se saiba muito bem o que  está fazendo com isso. Ah, e tem também “a galerinha” que veio depois, aqueles que nasceram mexendo no computador, que falam e escrevem no internetês fluentemente  e lógico, em menos de 140 caracteres! São aqueles que não têm papas na língua e o que dirá limites?  É, de um jeito ou de outro penso que fica complicado para uma pessoa anônima sentindo-se tão próxima do seu artista preferido ter de se conter.

Acho que não preciso mencionar alguns casos que exemplificam a dificuldade de alguns artistas em lidar com “pessoas comuns” com poder de voz que não se reservaram a apenas ouvir o que eles tinham a dizer.

Lição de vida que estou aprendendo: ouvir.

Lembrete: quando se está em silêncio ouve-se muito melhor.

Palavras do Rei: “a covardia é surda e só ouve o que convém.” 

Anúncios

3 comentários sobre “Em terra de surdo quem sabe ouvir é rei

  1. Ana, sabe que eu estou me desencantando do Twitter?
    A gente não troca as idéias, apenas as lança num frenesi tão grande, que não dá pra acompanhar, digerir, refletir e responder.
    Me sinto antiquada. prefiro os blogs com seus septilhões de caracteres, suas idéias prolixas.
    Pessoas falando ao vento para outras que fazem cara de compreensivas sem nem escutar direito? Encontro na noitada…srsrsr
    Mas não vou desistir do twitter assim tão fácil não. hei de encontar uma maneira de conviver de forma saudável com ele.

    • Acho que o truque é ouvir mais do que se fala e falar não mais do que o necessário. Eu também vou tentar conviver de forma saudável com ele, acompanhando o que realmente me interessa ou me é útil, afinal é uma boa ferramenta não é mesmo?

Gostou do que viu? Então compartilhe! Assine por email e dê um joinha na página do Facebook! Sua opinião é muito importante, comente aqui e participe também pelo Twitter. Gratidão!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s