Dezoito anos, ontem e hoje. Uma reflexão.

image

Admirando fotografias antigas (acho que é tudo culpa da Lua que transita pelo signo de Câncer, rs) me deparei com esta, registro de um momento ímpar da minha vida. Era meu aniversário de dezoito anos  e pela primeira vez na vida eu recebia flores.

Durante alguns instantes me perdi na imagem meio desbotada pelo  tempo, observando a cena e minha expressão. Um sorriso tímido e esperançoso de que as coisas poderiam e deveriam mudar. Há pouco mais de um ano depois do falecimento do meu pai, passada a tensão da escolha de uma carreira e o desapontamento por saber que este caminho demoraria mais uns anos para ser trilhado meu sorriso era a descrição da mais pura esperança no futuro. Não me revoltei com nada, nem com a morte do meu pai, nem com o sonho adiado apenas me resignei e enchi meu coração de esperança de que as coisas iriam mudar para melhor pela conciência de que EU, apenas EU era o gatilho da mudança. Minhas atitudes, minha vontade de trabalhar e meu juízo definiram um novo caminho para ser trilhado a partir dali…Não foi fácil, na verdade foi bem mais difícil do que eu gostaria mas hoje sinto que este foi o melhor caminho e foi esta trajetória que me trouxe até aqui e me definiu como sou hoje.

Às vezes me assusto com relatos de como são os jovens e crianças de hoje. Quem me dera ter tudo ao meu alcance como eles, computador no quarto, ar condicionado, roupa da moda, dinheiro para sair aos fins de semana e apenas a “obrigação” de estudar em um ótimo cólegio particular e passar no vestibular! Pasmem, pois este é o perfil de muitos jovens que passam dias e noites se lamentando na internet, os chamados “da deprê”. Deprê devem estar os pais que bancam estes jovens  mal agradecidos.

No meu tempo não tinha internet, aliás pouquíssimas pessoas tinham computador, essa beleza, em casa, o sistema era DOS, da tela preta. Para sabermos das coisas do mundo  tinhamos que ler jornal, fazer vaquinha para comprar revistas gringas, não tinha celular, e a juventude se virava, numa boa, sem deprê gente. Eu, mesmo com meus dramas pessoais (perder um pai aos 16/17 anos não é fácil, mesmo), nunca fiquei deprê ao ponto de sair por aí fazendo merdas, tratando mal os outros adultos , que diga-se de passagem estavam ali por mim, “pra me defender do mundo”, oi?

Talvez esta geração seja a dos excessos, os pais dão tudo material para compensar sua ausência física e os filhos carentes não sabem o que fazer com tanta coisa, acabam se entediando com tanta tecnologia à disposição. Sem contar que as redes sociais os fazem mimados, ansiando constantemente a aprovação alheia, quanto mais “curtir” melhor por isso esta proliferação diária de “memes”.

Pensando no futuro dos meus filhos fiz a opção de não trabalhar fora de casa, é mais difícil, a evolução é mais lenta, ganha-se menos mas o pouco que se ganha é lucro. Escolhi estar perto deles o máximo de tempo possível para supri-los de atenção, educação e amor. Não sei se está funcionando, sou humana e falho muito mas, tenho minha consciência limpa e leve de que estou fazendo o possível para dar uma infância, um desenvolvimento e uma juventude saudáveis aos meus filhos.

E muito amor minha gente. Porque no fim das contas “love  is all you need.” E é isso! Eu acho que é isso que tem nessa foto AMOR, muito amor.

 

Anúncios

4 comentários sobre “Dezoito anos, ontem e hoje. Uma reflexão.

  1. Ana! Que lindo amiga, estou emocionada!
    Se vc me permitir faço minha suas palavras!

    “Pensando no futuro dos meus filhos fiz a opção de não trabalhar fora de casa, é mais difícil, a evolução é mais lenta, ganha-se menos mas o pouco que se ganha é lucro. Escolhi estar perto deles o máximo de tempo possível para supri-los de atenção, educação e amor. Não sei se está funcionando, sou humana e falho muito mas, tenho minha consciência limpa e leve de que estou fazendo o possível para dar uma infância, um desenvolvimento e uma juventude saudáveis aos meus filhos.”

    bjo grande

    Nina Lopes

  2. Eu admiro a sua decisão de trabalhar em casa em detrimento da família, mas nem sempre isso eh possível, né? O problema maior não está na tecnologia ou nas facilidades, mas no modo como as coisas são ensinadas, apresentadas, no valor que se dá pra determinadas coisas na vida, que são, muito mais importantes do que ter uma roupa de marca, um celular da moda…Enfim… Falta amor mesmo. E a culpa é da sociedade que anda cada vez mais individualista…

    Um bjão!

    • Pois é Erika, as pessoas estão se distanciando mesmo morando dentro da mesma casa. Fiquei passada com um relato de que uma adolescente perto de 18 anos fica trancafiada dentro do quarto 24hs por dia, de frente ao computador, com fone de ouvido e quando a mãe abre a porta ela se quer dá uma palavra simplemente meneia a cabeça como que pergunta “o que você quer agora?” Muito triste saber de alguém que age dessa forma com quem faz tudo o que pode para que ela tenha todo esse conforto 😦
      Beijos querida!

    • detrimento
      de.tri.men.to
      sm (lat detrimentu) 1 Perda. 2 Dano, prejuízo.

      benefício
      be.ne.fí.cio
      sm (lat beneficiu) 1 Benfeitoria. 2 Favor, graça, mercê, serviço gratuito. 3 Vantagem assegurada por leis trabalhistas e que deve ser paga a partir da data em que houver sido requerida, a quem couber de direito: Benefício por acidente no trabalho. 4 Ganho, proveito. 5 Espetáculo cuja renda líquida reverte em favor de algum artista da companhia ou de uma pessoa estranha a ela ou de uma instituição. 6 Rendimento concedido a um sacerdote para desempenhar certas obrigações espirituais. 7 Cargo ou obrigação a que está inerente esse rendimento. 8 Lugar onde reside o titular desse cargo. 9 Castração. B. de inventário: favor que a lei concede ao herdeiro, de não ser obrigado a pagar as dívidas do falecido a não ser na proporção dos bens herdados, segundo se verificar pelo inventário.

      *Fonte: Michaelis – Moderno dicionário da língua portuguesa.

Gostou do que viu? Então compartilhe! Assine por email e dê um joinha na página do Facebook! Sua opinião é muito importante, comente aqui e participe também pelo Twitter. Gratidão!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s