Outono: tempo de mudar.

Queria saber onde foi parar a felicidade. Aquela que aparece sem motivo, que se instala sem aviso prévio, aquela que velha amiga minha, companheira de toda uma vida.

Não sei se é o outono mas tudo parece morno demais.

Normalmente é nessa época que pratico o desapego, que faço uma revisão pessoal, faxino os armários, os arquivos, os sentimentos mas sempre sou EU quem começo.

Este ano está diferente, parece que as coisas estão começando sozinhas, sem mim. É como se as sujeiras quisessem sair sozinhas de debaixo do tapete, é como se eu estivesse num episódio de “A feiticeira” e como mágica a vassoura e a pá de lixo voassem até minhas mãos como que atendendo um pedido urgente do que precisa ser feito. E não, essa sensação não é boa. Pelo menos por enquanto.  Já que ainda não entrei nesse ritmo me sinto atrasada, em débito.

Vou reascender minha fé para dissipar esse sentimento estranho, meditar, aproveitar o mês de maio e me deitar nos braços de Nossa Senhora como uma filha pródiga que torna depois de adulta ao colo da Mãe.

E assim cheia de energia amorosa posso colocar em prática o que o Universo está me pedindo,  e dar boas vindas à mudança!

Beijoabraçoapertodemão.

Anúncios

Gostou do que viu? Então compartilhe! Assine por email e dê um joinha na página do Facebook! Sua opinião é muito importante, comente aqui e participe também pelo Twitter. Gratidão!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s